blank blank

K3B e Brasero

Por ser bastante intuitivo e possuir muitos recursos, o K3B (http://k3b.org) se tornou rapidamente uma espécie de programa padrão para gravação de CDs e DVDs no Linux. Ele oferece uma interface bastante prática, com todas as opções para gravar CDs e DVDs de dados, copiar CDs (incluindo uma função para clonar CDs e DVDs), ripar CDs de música, ripar DVDs, converter músicas e vídeos em diversos formatos, limpar CDs regraváveis e até mesmo gravar CDs mistos, onde são misturadas faixas de áudio e dados, como nos CDs de alguns jogos.

O ponto forte do K3B é que consegue oferecer um volume muito grande de opções avançadas, sem com isso deixar de ser fácil de usar. A tela inicial oferece as clássicas opções para criar um CD ou DVD de dados, queimar um ISO de CD ou DVD, copiar um disco no drive (a função também funciona usando apenas um drive; usando uma imagem temporária no HD) ou gravar um CD de áudio (você pode arrastar arquivos em MP3, OGG, Flac ou Wav para a janela de gravação e o K3B se encarrega de converter os arquivos para o formato do CD) e você tem acesso às demais opções através do menu:

O K3B é, na verdade, uma interface para diversos programas de linha de comando, que ficam encarregados do trabalho pesado. Caso você note a falta de alguma funcionalidade no K3B, verifique se todos estes pacotes estão instalados: “cdparanoia” (necessário para ripar e copiar CDs de áudio), “transcode” (necessário para ripar DVDs, salvando os filmes em Divx), “libvorbisenc2” (biblioteca necessária para criar CDs de música a partir de arquivos .ogg), “vcdimager” (necessário para criar VCDs), “normalize” (permite normalizar o volume das faixas ao gravar CDs de música), “sox” (biblioteca que permite converter arquivos de áudio, necessária para criar CDs de áudio a partir de arquivos .mp3, .ogg ou outros formatos), “liblame0” (necessária para gravar CDs de música a partir de arquivos .mp3) e “libmusicbrainz4c2a” (outra biblioteca, que permite que o K3B inclua corretamente as informações sobre as faixas (CD-Text) ao criar CDs de música).

Outro recurso interessante é o suporte ao eMovix, uma mini-distribuição que permite criar CDs ou DVDs bootáveis, contendo músicas ou filmes. Por ser muito pequeno e leve, ele ocupa apenas 8 MB na imagem do CD ou DVD e inicializa em poucos segundos, começando a exibir os vídeos ou músicas incluídos no disco automaticamente. Ele lembra bastante os sistemas de instant-on incluídos em alguns notebooks, mas com a vantagem de ser incluído diretamente na mídia e funcionar em qualquer PC.

Originalmente, criar CDs incluindo o eMovix era um processo trabalhoso, mas o K3B oferece uma opção no menu “Arquivo > Novo Projeto” que automatiza o processo. Clique no “Novo Projeto de DVD (ou CD) eMovix” e arraste os arquivos com os filmes ou músicas que quiser, como se estivesse gravando um CD de dados normal. O importante é sempre colocar todos os arquivos no raiz, já que o eMovix ignora subdiretórios. Ele também suporta o uso de legendas, desde que os arquivos tenham o mesmo nome do arquivo do filme.

A principal observação é que o pacote do eMovix não é incluído na maioria das distribuições devido à preocupação com patentes (já que ele é baseado no código do Mplayer), por isso você vai precisar quase sempre baixar o pacote manualmente no http://sourceforge.net/projects/movix/.

Tradicionalmente, o GNOME não possui um aplicativo dedicado de gravação, se limitando a oferecer a função de gravação do Nautilus, que é apresentada quando uma mídia virgem é inserida no drive. Isso mudou com o Brasero, que assumiu o posto de gravador default no GNOME, concorrendo com o todo poderoso K3B.

Assim como em outros aplicativos da suíte, o Brasero é desenvolvido com foco na facilidade de uso, se limitando a mostrar as funções mais usadas. A janela principal oferece apenas 5 opções: “Audio Project” (gravar CDs de música), “Data Project” (a função para gravar dados, usada tanto para CDs quanto para DVDs), “Video Project” (permite criar DVDs ou SVCDs com filmes, destinados a tocarem em DVD players), “Disc Copy” (a ferramenta de duplicação de discos, que pode ser usada mesmo com apenas um drive, criando uma imagem temporária no HD) e o “Burn Image”, que permite gravar arquivos ISO ou Cue.

O principal diferencial é a facilidade de uso. Todas as opções são bastante simplificadas, o que faz com que mesmo os mais iniciantes não tenham muitas dúvidas. Não existe, por exemplo, distinção entre opções para gravar CDs ou DVDs, já que o aplicativo decide automaticamente que tipo de imagem gerar com base na mídia inserida no drive.

A função para apagar CDRWs está disponível através do “Ferramentas > Apagar” e a função de checar o MD5SUM da mídia depois de gravar fica disponível através de um plugin. A opção de ativar as extensões Joilet fica disponível através do “Aumentar compatibilidade com sistemas Windows”, na janela de gravação.

Para quem não usa nem o KDE nem o GNOME e está em busca de um gravador mais simples e leve, uma opção é o X-CD-Roast, (http://www.xcdroast.org/) um dos aplicativos de gravação mais antigos, que até hoje continua prestando bons serviços. Ele está disponível em quase todas as distribuições, através do pacote “xcdroast”.

Mais uma dica, da qual você vai acabar precisando mais cedo ou mais tarde é como converter arquivos do CloneCD para .iso e assim poder gravá-los no Linux. O grande problema é que o CloneCD salva os arquivos em um formato próprio, gerando arquivos “.img”, que não são diretamente suportados pelo K3B, nem por nenhum outro programa de gravação no Linux.

A solução é primeiro transformá-los em arquivos .iso, usando o ccd2iso (http://sourceforge.net/projects/ccd2iso/), um pequeno aplicativo de modo texto, que se encarrega de eliminar as informações extras adicionadas pelo CloneCD, gerando um arquivo ISO padrão, que pode ser então gravado usando qualquer aplicativo.

O primeiro passo é instalar o pacote “ccd2iso” usando o gerenciador de pacotes. A partir daí, você pode converter os arquivos via linha de comando, especificando o arquivo .img original e o arquivo .iso que será gerado, como em:

$ ccd2iso original.img novo.iso

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário