Logo Hardware.com.br
ChaveirinhoDoMaguila
ChaveirinhoD... Veterano Registrado
614 Mensagens 123 Curtidas

Artigo: Historia do Unix e a popularidade do Linux

#1 Por ChaveirinhoD... 25/09/2020 - 05:54
Popularidade:
Atualmente,basta dar uma olhada nos computadores à venda nas lojas,principalmente naquelas chamadas
“Populares”,para ver que o Linux deixou de ser algo restrito a uma elite de aficionados por computadores
para se tornar um fenômeno real. Mas Afinal O que é Linux? Linux é o Kernel núcleo do sistema
operacional,ao qual eu chamo de coração do sistema,pois é ele quem dá vida ao mesmo. Quem usa
computador já ouviu falar no famosíssimo Windows,o sistema mais popular do mundo,o Linux surgiu como
uma forma mais econômica e confiável de sistema, para colocar no computador de acordo com seus
seguidores. De fato,hoje milhões de pessoas escolhem uma das distribuições Linux justamente por causa da
sua estrutura sólida e estável.E mais:O Linux é o ícone e a bandeira daqueles que sustentam e apoiam a
bandeira do software livre.Sim,porque muitos sabem que a maior vantagem do Linux é que ele é gratuito,isso
mesmo,não é preciso desembolsar nenhum centavo para ter esse maravilhoso sistema. O Movimento mundial
para a distribuição de software livre,um projeto ao qual o Linux pertence,está assumindo a conotação de um
fenômeno internacional,cuja ideia é o tanto utópica,é acabar com o conceito de software proprietário e
direitos intelectuais que há muito tempo dominam nossa cultura,o Linux e outros software gratuitos são os
produtos de um grupo consistente de pessoas que publicaram e compartilharam o resultado de seu trabalho
para que todos pudessem utilizá-lo livremente. Se analisarmos essa ideia com um pouco de atenção,veremos
claramente a simplicidade e a grandeza de seu alvo,principalmente porque nós Brasileiros,cidadãos daquele
país que alguém achou melhor classificar como “Terceiro Mundo” estamos em contato com algumas
realidades chocantes e injustas.Um exemplo começamos em uma escola estadual numa minuscula cidade do
interior,que não recebe verbas do governo, o suficiente para proporcionar aos alunos um laboratório de
informática adequado(Indispensável hoje),Agora,façamos algumas contas,cada computador que custa 1000
reais equipado com um sistema operacional,pacote Office,se for Windows sairá em torno de 1500 reais,se o
sistema é Linux o custo com programas Office e etc é nulo,é o dinheiro que sobrou poderia ser gasto para
comprar outros computadores. Obviamente,“Nem tudo que brilha é ouro”,primeiramente porque usar um
sistema Linux precisa de treinamento especifico e também a maioria dos programas de Windows não são
disponíveis para Linux(Será coincidência?),a maioria dos Webdesigners,arte-finalistas,Projetistas de
AutoCAD,entre outros ainda precisaram trabalhar com sistema proprietário por um longo tempo,entretanto
temos alternativas para Linux e certos programas e jogos podem ser executados no Wine/Lutris. Para
entender melhor o Linux, é preciso compreender suas origens, isto é, seu histórico e as razões que levara-o
ao sucesso. Continue lendo e conheça!

Um pouco da história:

Tudo começou com o Unix, o Pai de todos os sistemas operacionais, este era distribuído em diversas versões,
sendo sua versão mais famosa o Linux O Unix foi criado no final da década de sessenta pelos programadores
Ken Thompson, Dennis Ritchie e Brian Kerninghan. O nome Unix, que originalmente era escrito como
‘Unics’, é um acrônimo de Uniplex Information and Computig System. Foi a AT&T que o nomeou como
Unix, inicialmente qualquer um que tivesse interesse no sistema podia pedir ao Bell Labs uma fita com o
software e os manuais impressos por um preço muito acessível, e por não se tratar de um software
proprietário qualquer um podia modificar o sistema a partir de suas necessidades, que é o que acontece hoje
com o Linux. Em 1970, desenvolvedores da Universidade de Berkley na Califórnia, realizaram um trabalho
de extrema importância no código fonte do Unix, era o surgimento do protocolo TCP/IP. O resultado desse
trabalho, foi a versão BSD (Berkley System Distribution) do Unix, de tamanha importância que, até os dias
atuais existem distribuições baseadas nesse sistema, tais como a OpenBSD e a NetBSD. Ao longo do tempo
a popularidade do Unix só aumentou, e desde a concessão a AT&T, o código fonte do Unix se tornou
proprietário, dando origem ao AT&T UNIX. Softwares proprietários acabaram se tornando uma tendência, e
um número maior de empresas começaram a aderir a esse modelo. No entanto na década de oitenta, com
desenvolvimentos liderados por Richard Stallman, a situação começara a mudar. Foi então que revoltado
com a ideia de não poder compartilhar suas descobertas e melhoras nos produtos existentes, que Richard
começaria um projeto de criar uma espécie de Unix, só que agora, com código aberto e livre. Assim nascia o
GNU no final de 1983. A licença do GNU permitia a qualquer usuário copiar, distribuir e alterar sua cópia do
programa, ou seja, tendo liberdade total de criar sua própria distribuição do sistema.

O que significa Open Source(Código Aberto):


O termo Open Source, se refere as iniciativas de código aberto e disponíveis para programadores, surgiu pela
primeira vez em 1998, e é usado para se referir a softwares livres, ou seja, que não são proprietários. Havia
um medo de que a o termo ‘livre’, trouxesse consigo uma rejeição por parte das pessoas não familiarizadas
com os softwares livres. O que levou então, a necessidade de se criar a OSI (Open Source Iniciative), que foi
fundada com o propósito de promover softwares de acordo com a Open Source Definition.

Como surgiu “O Linux”?


No inicio da década de noventa, um estudante finlandês chamado Linus Torvalds graduando em
Ciência da Computação pela Universidade de Helsinque, teve a brilhante ideia de modificar o
Kernel do Minix, com a ambição de criar uma versão melhor do mesmo. Para publicar o Linux, ele
utilizou a licença GPL, assim o sistema poderia ser copiado, utilizado e alterado livremente, e com
o auxílio da internet, o Linux começou a se popularizar e ser modificado por diversos
programadores diferentes.No começo ele era apenas acessível pelos Hackers e outros mais
entendidos de informática,pois funciona apenas na linha de comandos,ou seja não tinha “Cara”,foi
assim de 1991 até 1996,no mesmo ano em 1996,foi lançado o ambiente gráfico KDE que deu a
primeira “Cara famosa” ao Linux,(K Desktop Environment),antes disso existia o X-Windows,
interface gráfica para Linux lançado em 1992,em seguida em 1997,o Linux conquistou o
mundo hollywoodiano,estúdios como Pixar Estúdios,DreamWorks e Lukas arts, fizeram filmes
como:Titanic,Senhor dos Anéis,Vida de Inseto,Shrek entre outros.
O Linux se tornou tão popular que suas distribuições hoje são seguras, confiáveis, modernas e
práticas, exemplos do sucesso são o Ubuntu, o Mint e o Mageia.

Algumas distribuições:

Ubuntu: É uma distribuição Linux completa proveniente da Africa do Sul,baseada na premissa de
que o sistema deve ser totalmente livre,multilíngue,personalizável,e passível de edição por qualquer
usuário. O Ubuntu é um projeto voltado a comunidade com o propósito de criar e distribuir um
sistema operacional Open Source.
Suse: Esta distribuição traz diversos recursos para usuários domésticos, incluindo instalador fácil de
utilizar, ferramentas para internet, chat, multimídia, editores de texto, redes e desenvolvimento.
Red Hat: É a distribuição mais famosa, e que inspirou diversas distribuições pelo mundo, como a
distribuição brasileira, Conectiva, que no início era só uma recompilação da Red Hat. Essa
distribuição foi responsável por criar ferramentas como a sndconfig, Xconfigurator e outras. Além
disso possui um ótimo gerenciador do sistema, o linuxconf, que funciona como um painel de
controle do Windows.
Debian: Uma distribuição mantida por voluntários, foi inovadora ao criar o
gerenciador de pacotes apt-get via shell, resolvendo problemas nas atualizações e dependências de
programas.
Slackware: Profissionais adoram essa distribuição, por ser toda configurada em modo texto.
Destaca-se também por ser uma das distribuições mais estáveis do Linux.
Gentoo: Uma distribuição que pode ser demorada para instalar, pois é necessário que você compile
programa por programa, e fazer cada configuração, porém, isso tem como vantagem que só o
necessário para o usuário em específico haja no sistema, tornando-o muito rápido.É como montar o
seu próprio carro,no caso montar o seu próprio sistema na analogia.

Autor:Fabrício Augusto Ferrari,
Resumo do livro:Curso prático de Linux
JoaoNeto
JoaoNeto Cyber Highlander Registrado
15.3K Mensagens 2.9K Curtidas
#16 Por JoaoNeto
27/09/2020 - 19:51
Ice, pelo amor de Deus. Ninguém falou que o Linux é difícil. Olha meu primeiro posto neste tópico. A questão não é dificuldade e nem preço. A questão é tradição. Quase tudo o que um faz o outro faz, não importa se Linux, Windows, IOS, Bsd ou sei lá mais o que. Mas é fato que a grande maioria de usuário doméstico "normal" usa Windows e ignora o Linux. Não sou eu que falo isso. E quem dera mais pessoas usasse Linux, porque eu ganharia mais.

Não posso julgar o mundo pelo o que eu uso ou pelo o que meus amigos usam. Aqui tenho empresa, sou técnico formado e uso Linux. Eu não posso ser colocado no mesmo grupo. É como dizer que todo músico usa mesa de som Behringher. Eu sou músico amador (agora sou o usuário doméstico). Eu não tenho uma dessa. Uso meu violão, baixo, sempre amadores. Não sou profissional.

Não estou dizendo que Linux é pra profissional e Windows para amador. Você mesmo disse que o SO é só isso e o que menos importa. E de uma certa forma você está certo. Mas não dá pra dizer que o Linux domina. Sequer rivaliza ou ameaça o "reinado" do Windows nesse cenário. Matemática é uma ciência exata. Não dá pra brigar com ela.
Se não fosse o C iriamos programar em Basi, Pasal e Obol
ChaveirinhoDoMaguila
ChaveirinhoD... Veterano Registrado
614 Mensagens 123 Curtidas
#17 Por ChaveirinhoD...
27/09/2020 - 21:16
JoaoNeto disse:
Ice, pelo amor de Deus. Ninguém falou que o Linux é difícil. Olha meu primeiro posto neste tópico. A questão não é dificuldade e nem preço. A questão é tradição. Quase tudo o que um faz o outro faz, não importa se Linux, Windows, IOS, Bsd ou sei lá mais o que. Mas é fato que a grande maioria de usuário doméstico "normal" usa Windows e ignora o Linux. Não sou eu que falo isso. E quem dera mais pessoas usasse Linux, porque eu ganharia mais.

Não posso julgar o mundo pelo o que eu uso ou pelo o que meus amigos usam. Aqui tenho empresa, sou técnico formado e uso Linux. Eu não posso ser colocado no mesmo grupo. É como dizer que todo músico usa mesa de som Behringher. Eu sou músico amador (agora sou o usuário doméstico). Eu não tenho uma dessa. Uso meu violão, baixo, sempre amadores. Não sou profissional.

Não estou dizendo que Linux é pra profissional e Windows para amador. Você mesmo disse que o SO é só isso e o que menos importa. E de uma certa forma você está certo. Mas não dá pra dizer que o Linux domina. Sequer rivaliza ou ameaça o "reinado" do Windows nesse cenário. Matemática é uma ciência exata. Não dá pra brigar com ela.


Todos tem sua versão da verdade,vejam a minha,matemática é uma ciência exata ou seja que não contém erros,mas quem erra é o ser humano,Ariano Suassuna que é ou era bastante inteligente não sei se é vivo ainda,dizia: só existe 3 mentiras,a mentira normal,a mentira deslavada e a estatistica,certamente a estatistica é a pior mentira,pois se aproxima da verdade e não é verdade.
JoaoNeto
JoaoNeto Cyber Highlander Registrado
15.3K Mensagens 2.9K Curtidas
#18 Por JoaoNeto
27/09/2020 - 21:43
Eu já penso que verdade é verdade e mentira é mentira, independentemente daquilo que eu acho. Não porque eu penso de um determinado jeito que isso é uma verdade.

Um exemplo. Pra mim, BMW é a melhor marca que existe, tanto pra carro, moto ou bicicleta. Isso é uma verdade absoluta? Claro que não. É apenas algo que eu acho. Agora 1+1 é igual a 2, mesmo que eu ache que seja 3,5. Nesse caso, o que eu acho não vai mudar a verdade da conta.
Se não fosse o C iriamos programar em Basi, Pasal e Obol
Bit0N3
Bit0N3 Cyber Highlander Registrado
14.5K Mensagens 3.4K Curtidas
#19 Por Bit0N3
28/09/2020 - 12:21
Ser tradicional não significa que é ser eterno.

Até uns 100 anos atrás, sujeito se sentia ofendido, marcava um duelo e resolvia enfiando uma espada na barriga do oponente. não é porque isso era o tradicional que tem que ser assim até hoje.

O texto esta mostrando que à cada ano mais pessoas descobrem o Linux e estão passando a usar o sistema, não afirmando que um ou o outro tem mais usuários nem querendo provar que um ou outro é melhor ou pior.

E por este aspecto, o texto esta correto e bem escrito. Parabéns ao autor.
Recomendação: Lord of the rings online MMORPG SHow de bola, roda no fedora pelo lutris.
imhotep
imhotep Cyber Highlander Moderador
30.6K Mensagens 4.3K Curtidas
#20 Por imhotep
28/09/2020 - 22:08
Hoje pra mim é indiferente.
Algumas distros alcançaram um nível de suporte a hardware satisfatório e, para uso de escritório, servem plenamente.

Eu não posso adotar o Linux no trabalho porque uso softwares muito específicos, mas usaria numa boa se fosse possível.

Contudo, pra grande maioria das pessoas, é mais fácil usar o Windows porque é o sistema que a maioria das empresas usa.
Tomem cuidado ao responder as perguntas dos colegas. Tenham 100% de certeza da informação que estão passando.
Ensinar significa aprender 2 vezes. Porque você tem que aprender de novo para ensinar corretamente.
Genética e Data Science - loading...
Is OneDrive a backup?
E a cantilena continua!
PH
PH Cyber Highlander Registrado
61.4K Mensagens 10.7K Curtidas
#21 Por PH
30/09/2020 - 20:30
JoaoNeto disse:
Bom artigo, se esforçou a escrever bem. Pena que a parte abaixo não é bem uma realidade.



O problema do Linux nunca foi a acessibilidade mas a tradição em usar Windows. Sempre foi fácil e barato conseguir um Linux. Pelo menos desde o Kurumin, sempre foi fácil usar o Linux.

Vejo o quanto de máquinas são vendidas com Linux. Quantas permanecem com ele? Menos de 10%. Aqui na empresa vejo isso. São muitos pedidos pra trocar. Ainda falo pra pessoa dar uma chance, tenta uma semana, mas sem chance. Ninguém quer trocar. Isso me refiro ao mercado doméstico, público comum.

Eu uso Linux aqui na empresa. Dou suporte a Linux, mas o vejo só em empresas. Muito, mas muito raro o vejo em ambiente doméstico.

A questão da compra de computadores com Linux não é porque está aumentando a procura por ele, sim porque o computador sai mais barato sem uma licença do Windows e como o Linux não tem custo, instalam o Linux para que o cliente não chega em casa sem um sistema para poder usar o comptuador.

As versões do Linux que vem instaladas, são bem intuitivas e com gráfico parecido com o Windows, dessa forma, já pode ligar o computador e navegar na internet ou criar algum documento no pacote de programas que já vem instalado.

Mas a realidade é esse, veio com Linux e o cliente pede para tirar mesmo que seja para colocar um Windows pirata.

Basta olhar um tópico recente aqui, no qual o usuário fala exatamente isso!

Resposta: quando compramos o computador era um linux ai foi atualizado para o windows 7 mais isso foi a uns 3 anos, depois, há uns 2 anos foi atualizado para o windows 10

O mercado do Linux cresceu muito para o uso de casa, mas não foi por ele ser mais seguro, foi pela facilidade de uso e por ele parecer com o Windows. Imagine colocar soltar o antigo Slackware para uso doméstico na época que ele estava em evidência e configurar tudo nos arquivos de configuração! Isso foi muito bom para os profissionais e entusiastas do sistema, mas para maior parte da população leiga não rola!

Quando Morimoto lançou o Kurimum foi um grande avanço, pois já detectava automaticamente muitas periféricos e isso foi muito bom, pois ganhou mercado! Antes só encontrava coisa parecida com Conectiva Linux, mas era pago!

Tem até um artigo no site mãe falando sobe o Conectiva Linux, artigo de 2009!

Conectiva Linux 3, 4 e 5: uma viagem nostálgica!
Mas aquele que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

Mateus 10:33
Komm
Komm Cyber Highlander Registrado
12.8K Mensagens 2.7K Curtidas
#23 Por Komm
02/10/2020 - 04:25
A despeito da grande torcida aqui, o StatCounter mostra que os Linux puros estão só em 1,74% dos desktops. Tal percentual não mudou muito de vinte anos pra cá. O que mudou foi o OSX, que abocanhou parte da fatia do Windows, ainda em 77,12% dos desktops.

https://gs.statcounter.com/os-market-share/desktop/worldwide

[]s.
Legal mesmo é a cara do cachorro quando a bicicleta para! mostrando_dentes.png
© 1999-2024 Hardware.com.br. Todos os direitos reservados.
Imagem do Modal