Logo Hardware.com.br
ignacho
ignacho Zumbi Registrado
6.8K Mensagens 558 Curtidas

Lançamentos de fontes

#1 Por ignacho 10/06/2012 - 00:17
É interessante notar como esta peça do PC nos últimos anos ganhou uma grande importância. Antigamente, ninguém dava muita importância para elas, usávamos as que vinham no gabinete e pronto. Queima de fontes certamente era algo bastante comum aqui nop Brasil, fora os muitos casos de instabilidade no sistema, como resets aleatórios, telas azuis, etc. Mas aos poucos, perecebemos que economizar neste componente poderia gerar sérios prejuízos, como queimas de placas-mãe, problemas nas memórias, nos discos rígidos...

Ao mesmo tempo, o consumo energético dos PCs começava a subir, ganhando um grande destaque por conta dos processadores Pentium 4 e Pentium D. Além do seu grande consumo, principalmente nos modelos de núcleo Prescott, a Intel introduz outra mudança, que é a alimentação destes processadores através de um conector ATX 12V. Os processadores passam a então a demandar a energia da linha de +12 V da fonte, e não mais da linha de +5 V. E a AMD seguiu o mesmo processo a partir dos Athlon 64. As placas de vídeo, quando migraram do padrão AGP para o PCI Express, seguiram o mesmo caminho dos processadores.

Estas mudanças implicaram em necessidades de sérias mudanças nos projetos das fontes de forma a atender esta nova demanda. Antigamente, era corriqueiro que os retificadores de +12 V fossem retificadores do tipo "rápidos", com baixo limite de corrente e alta queda de tensão, o que acava por diminuir a eficiência da fonte como um todo e fazia com que aquela fonte se tornasse inadequada para aquele PC. Combinado com isto, também uma exigência vinda da Europa, onde as fontes de PC são obrigadas a vir com, correção de fator de potência (PFC). A correção do fator de potência acaba obrigando que os fabricantes a desenvolverem novos projetos, mais modernos e com maior eficiência, com revisões na especificação ATX. Novas versões da especificaçãoi ATX foram surgindo neste tempo, mexendo com os parâmetros não só de eficiência, mas também com o fim da obrigatoriedade do limite de barramentos de +12 V limitados a 20 A.

Ainda temos em seguida, o surgimento da certificação 80 Plus. Em 2005, a Sea Sonic traz ao mundo a primeira fonte com esta certificação, a SS-400HT (4). A certificação 80 Plus nasce com a obrigatoriedade de pelo menos 80% de eficiência e fator de potência igual ou superior a 0,9, o que só pode só pode ser conseguido através do uso de circuito de PFC ativo.

Em 2006 iniciativa do 80 Plus ainda ganha mais força com a certificação de fontes da Dell e da HP. Ainda neste ano, a versão 4.0 do Energy Star passa a utilizar os parâmetros do 80 Plus (1).

Enquanto isso, no Brasil, as fontes ditas "de marca" começam a ganhar um destaque relativo. A Seventeam, a HuntKey e a Super Flower tentam se sobressair em cima das fontes de gabinetes e outras fontes vendidas em qualquer loja de informática por baixos preços. Uma prática muito comum aqui no Brasil (e diga-se de passagem, ainda é), era rotular as fontes com a sua potência "de pico", ao invés da sua potência contínua, e utilizando projetos defasados. Como trazer projetos novos aumentaria o custo destas fontes, o jeito foi colocar uma "roupagem nova". Então surgem artifícios como "potência real", "alta eficiência" "ultra silenciosa", "duas ventoinhas", cabo de força com selo do Inmetro, e outros artifícios estéticos e de marketing. Mas aos poucos o mercado vai ganhando novas fontes. Marcas como Corsair, OCZ, Cooler Master, Thermaltake e Zalman também passam a ter um maior destaque.

Ao mesmo tempo, começam a surgir sites especializados em testar fontes, utilizando-se de testadores de cargas profissionais (como o Chroma ou o SunMoon), com carregadores eletrônicos ou com soluções construídas por conta própria. Podem,os citar aqui sites como o X-bit Labs, JonnyGuru, Silent PC Review e PC Perspective como sendo os primeiros nesta iniciativa.

No primeiro semestre de 2008, a certificação 80 Plus ganha uma espécie de "upgrade": surgem os selos Bronze, Silver e Gold, criando uma diferenciação para fontes com maior eficiência. Isto impusiona o que eu chamo de "marketing da eficiência", e os fabricantes de fontes revisam e criam novos projetos para obteremestas certificações e maior valorização dos seus produtos no mercado. Afinal, uma maior eficiência da fonte significa menos gasto na sua conta de luz.

Já no final de 2009, a certificação 80 Plus ganha o nível Platinum. Inicialmente, esta certificação fica restrita apenas às fontes redundantes (utilizadas em servidores). Entretanto, não demorou muito para que esta certificação fosse estendida às fontes não-redundantes dos PCs, com a largada sendo dada pela Sirfa através da marca High Power, com a Astro APT-1200 e APT-1000, e pela HuntKey, com a X7 500 Platinum. Por alguma ironia do destino, estas fontes jamais chegaram a serem lançadas no mercado (ate agora, em junho de 2012, não há mais nenhum sinal delas), e acabaram deixando que a concorrência tivesse tempo de desenvolver suas fontes e lançá-las no mercado antes delas. Em 2011 algumas empresas lançaram seus modelos com certificação 80 Plus Platinum, como a Super Flower, Kingwin, Sea Sonic, XFX, Thermaltake e Enermax.

Entretanto, não foi só a eficiência das fontes que melhorou. Outros recursos extras surgiram conjuntamente com isto: fontes fanless, semi-fanless, cabeamento modular. Também começou a haver uma maior preocupação com a a qualidade dos capacitores, e hoje muitas fontes trazem em alguma parte, capacitores japoneses ou até mesmo com capacitores sólidos. O ganho na eficiência também se dá graças ao uso de tecnologias como a conversão DC-DC no secundário, onde as linhas de +3,3 V e +5 V são convertidas diretamente a partir da linha de +12 V, além de chaveamento ressonante, dentre outros.

Enquanto isso, a guerra da eficiência continua. A Super Flower está desenvolvendo uma fonte para PCs com níveis recordes de eficiência, e suspeita-se que ela esteja querendo conseguir uma certificação 80 Plus Titanium, que atualmente só é válida para fontes redundantes.(3) Do outro lado, surge uma preocupação com o consumo destas fontes em standby. Uma norma europeia passa a então determinar que a eficiência da fonte seja de no mínimo de 50% com cargas menores ou iguais em 100 mA. (4)

Ainda assim, há outras preocupações que não podem ser deixadas de lado, e cito as duas mais importantes: regulação de tensão e níveis de oscilação e ruído. Mesmo com a certificação 80 Plus, algumas fontes ainda estão apresentando sérios problemas com estes dois itens, violando os limites permitidos pela especificação ATX. Por isso, a leitura cuidadosa de testes de sites especializados ainda continua sendo extremamente importante.

E somado à tudo isto, ainda temos os rumores de que o Inmetro pode passar a intervir no mercado de fontes de alimentação, depois dos testes aprsentados no Fantástico. Será que é uma boa? (5)

Um pouco mais para a frente temos notícias de lançamentos de novas fontes. Vamos acompanhar aqui quais são as tendências deste mercado. Contribuições são bem-vindas.

Material de apoio
(1)http://en.wikipedia.org/wiki/80_PLUS
(2)http://www.jonnyguru.com/forums/showthread.php?t=7996
(3)https://www.hardware.com.br/comunidade/plus-80/1231002/
(4)http://www.silentpcreview.com/article247-page1.html
(5)https://www.hardware.com.br/comunidade/fantastico-materia/1227600/
Alexandre Grecco
Alexandre Gr... Cyber Highlander Registrado
26.9K Mensagens 3.7K Curtidas
#2 Por Alexandre Gr...
11/06/2012 - 12:53
Estou na dúvida com este.

Se não é noticias poderia ir para Hardware Geral.
A6_INFO
A6_INFO Cyber Highlander Administrador
56K Mensagens 4K Curtidas
#2 Por A6_INFO
12/06/2012 - 09:36
Movendo para Hardware Geral.
Progressista gourmet, esquerda caviar, querem o controle e atacar as liberdades, ignoram opinião alheia e se fazem de vítimas quando confrontados. ©®²³
Com uma besta quadrada comunista (Paulo Freire), patrono da educação, criamos apenas militantes socialistas, bestas quadradas e analfabetos funcionais.
Quem votou no Ladrão, candidato da criminalidade e do establishment (que vibraram com sua vitória), é ladrão, cúmplice ou apenas um imbecil.
© 1999-2024 Hardware.com.br. Todos os direitos reservados.
Imagem do Modal