À espera do Atom Pine Trail

À espera do Atom Pine Trail

Há um pouco mais de um ano, esperava pacientemente pelo lançamento dos netbooks com CPUs Atom. Na “época”, os Celeron-M davam conta do recado em termos de processamento, mas não em autonomia: os Eee PCs série 900 vendidos mal conseguiam superar as 2,5 horas de uso contínuo. Para variar, alguns modelos de processadores da Via não me entusiasmavam (C-7) e outros nem sequer davam às caras (Nano)…

m51013ba9

Intel Atom N270.

Mais de um ano se passou e o Atom estreou em grande estilo. Hoje, ele simplesmente domina todo o segmento dos netbooks. Por outro lado, não imaginava que o baixo consumo do Atom continuasse sendo “desprezado” por causa dos chipsets! A dupla, representada por uma versão de baixo consumo do i945 e o ICH7-M e consumia em torno de 10 Watts. Para variar, o desempenho do IGP é simplesmente medíocre! Enquanto isso, nada dos Via Nano. Nem o Athlon Neo poderiam ser considerado, visto que é uma CPUs de consumo levemente moderada (TDP 15 Watts), destinada a uma categoria acima dos netbooks, os subnotebooks.

Então, o que me restava a fazer era aguardar os novos lançamentos, tendo destaque para o Atom Pine Trail. O mais interessante nesta nova linha de processadores não está nas melhorias proporcionadas ao CPU e nem ao IGP, embora este último contasse com um considerável aumento de frequencia (de 133 Mhz para 200 Mhz), mas na integração do IGP na CPU. Com isto, o TigerPoint (o novo chipset) simplificou-se, passando a ser uma solução de um único chip (ponte-norte e ponte-sul foram integradas)! E claro, o seu consumo se reduziu considerávelmente…

m222d210b

Intel Atom Pine Trail.

Então, vale à pena esperar por uma nova linha de processadores, baseando-se exclusivamente na maior autonomia de alguns meros minutos? A resposta é sim, mas não apenas devido ao aumento da autonomia, mas também, ao estudo de uma série de fatores em conjunto que irão acompanhar esta nova safra de processadores para netbooks. E quais seriam estes?

Unidades SSDs: como sabem, a grande maioria dos netbooks atuais dispõe dos clássicos discos rígidos, com capacidade variando entre 60 a 250 GB (embora há alguns modelos de Eee PCs com até 500 GB). O principal motivo disto está na baixa capacidade e alto custo dos SSDs. Mas como eu disse, estava: com a Intel (e os demais fabricantes) adotando processos de fabricação mais baratos e otimizados, as unidades SSDs tenderão a cair de preço ao mesmo tempo que ganharão maiores capacidades de armazenamento. Por isso, não duvido por volta de meados de 2010, existirão novos netbooks contando com SSDs entre 32 e 64 GB.

12a26a0d

Unidades SSDs de 64 GB: será o fim dos HDs?

O sistema operacional: diferente do Windows XP Home, o Windows 7 Starter Edition foi concebido exclusivamente para o uso em netbooks. Portanto, poderemos contar com interessantes otimizações para esta linha de equipamentos, tendo em destaque, a otimização de acesso e leitura no uso de SSDs. Se acham esta informação irrelevante, então sugiro pesquisar no Google sobre os usuários que tiveram problemas ao usarem netbooks da Acer (entre outras marcas) com SSDs e o Windows XP.

7bca14d6

Windows 7: será que dessa vez, vai?

Modem 3G: embora estejam no mercado há mais de 2 anos, somente agora é que começaram a aparecer os netbooks com modem 3G integrados. Mesmo assim, não conheço mais do que 3 modelos específicos, os quais tive a oportunidade de vê-los: o Dell Mini Inspiron 910, o LG X110 e o Positivo Mobo 2055. A tendência para o futuro é que mais netbooks disponham de conexão 3G e, até o lançamento do Pine Trail, certamente esta será a realidade.

6d319ec2

Modem 3G USB: convenhamos, quanta falta de praticidade!

CPUs, IGPs e chipsets concorrentes: agora que todos nós sabemos que os netbooks vieram para ficar (à excessão da AMD), os demais fabricantes de CPUs, IGPs e chipsets trarão ao mercado, as suas soluções integradas. Além do Via Nano (plataforma x86), a ARM e a nVidia protagonizam no futuro cenário de uma nova categoria: os SmartBooks, sistemas baseados na arquitetura ARM. Se vão dar certo ou não, é outra história; mas, que o momento atual é bem mais promissor, disso não há dúvida.

3bb698d4

TouchBook, um dos poucos com processadores ARM.

LCDs OLED: embora muitos dos atuais netbooks já estejam equipados por LCDs com retroiluminação a LEDs, ainda há muito caminho a percorrer, quando o assunto é o desenvolvimento de produtos com menor consumo de energia possível. E a qualidade também conta! Portanto, não irá demorar muito para que os LCDs OLEDs apareçam no mercado, ainda que seja direcionado ao mercado de nicho. Ao menos, assim espero.

4d065614

LCDs OLED: ainda há um longo caminho a percorrer…

Autonomia: com a adoção em massa dos SSD e dos LCDS mais econômicos, o uso de um sistema operacional mais otimizado e – especialmente – uma solução de chipset feita especialmente para os novos netbooks, poderíamos garantir que os ganhos obtidos na autonomia serão maiores e bem mais agressivos, se comparado aos 30~40 minutos obtidos da simples substituição do Celeron-M para o Atom N270?

m643bca96

Netbook NorhTec, o único netbook que utiliza pilhas recarregáveis.

Custo: não sabemos quais serão os preços praticados pelos novos netbooks baseados na plataforma Intel Pine Trail, embora vivenciamos diáriamente a política de preços abusivas por produtos recém-lançados. Mas uma coisa é certa: os equipamentos atuais não conseguirão concorrer com a nova categoria; portanto, a tendência geral é de que as lojas venham a reduzir o preço final dos antigos netbooks, seja para promover sua venda ou apenas acelerar a queima de estoque. Ainda que não me interesse por eles, também não podem ser descartados como opções…

6081409f

Encontraríamos um bom netbook clássico de 10″ por apenas R$ 999,00?

E se acontecer de chegar ao mercado o dispositivo tão desejado, mas forem anunciados futuros dispositivos, que suprirão melhor as minhas necessidades? Será que ficarei preso a um círculo vicioso de espera e comparação, tal como o descrevo acima? Me tornarei um eterno insatisfeito com o produto recém adquirido? Sei não; mas, como os dispositivos atuais não me satisfazem plenamente (eis o requisito mínimo necessário), acho vou ter que esperar do mesmo jeito! &;-D

Por Ednei Pacheco <ednei.pacheco [at]gmail.com>
http://by-darkstar.blogspot.com/

Comente: https://www.hardware.com.br/comunidade/espera-atom/1004897/

Veja também:
GDH Press: Blog » Pine Trail: O novo Intel Atom

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X