Dicas básicas para smartphones com o S60

Dicas básicas para smartphones com o S60

Os aparelhos com o S60 estão entre os smartphones mais populares. Parte disso se deve ao fato de muitos dos modelos estarem entre os mais baratos disponíveis no mercado, mas a maior parte do crédito se deve ao próprio sistema, que é uma plataforma bastante funcional e estável.

Uma das principais características do S60 é o uso do direcional para navegação, em vez de utilizar uma tela touchscreen, como nos Palms e outras plataformas. Este sistema evoluiu a partir de um conceito simples: permitir que os aparelhos sejam usados com apenas uma das mãos e simplificar a interface, chegando a um meio-termo entre praticidade, produtividade e facilidade de uso. À primeira vista a idéia pode soar estranha, afinal, são as interfaces touchscreen que são normalmente associadas com a facilidade de uso, mas, na verdade, o sistema da Nokia é bastante prático e ajuda a minimizar a necessidade de usar telas de maior resolução.

A idéia central é o uso do direcional para navegação entre as opções e para a rolagem de páginas, e do botão central para acionar as opções selecionadas. Dentro do OperaMini, por exemplo, você usa o direcional para navegar na miniatura da página (e assim selecionar a parte que quer ler), usando o botão central para dar zoom no texto. Com o texto ampliado, o direcional é usado para navegação na página, o botão da direita para voltar ao modo de miniatura e o botão da esquerda para acessar o menu. Apesar de parecer suspeito à primeira vista, este sistema de navegação acaba se revelando bastante natural e é provavelmente a opção mais produtiva dentro das limitações de uma tela QVGA:

1635ffff

Ao contrário do que possa parecer à primeira vista, o S60 não é um sistema único, que é igual em todos os aparelhos, mas sim uma sucessão de diversas versões, com conjuntos diferentes de recursos e apenas parcialmente compatíveis. Uma analogia poderia ser feita com relação ao Windows 95, 98 e XP. Embora a interface seja similar e exista uma compatibilidade parcial entre os aplicativos, o sistema mudou bastante entre as versões, acompanhando a evolução dos PCs.

O S60 3ed., que é a versão atual, pode ser subdividido em três versões: o S60 3ed. original, usado em aparelhos lançados entre 2006 e o início de 2007; o S60 3ed. FP1, usado na maioria dos aparelhos fabricados entre 2007 e 2008; e o S60 3ed. FP2, que é a versão usada em modelos recentes, como o N96 e o N79.

Poderíamos comparar os três com o Windows XP original, o SP1 e o SP2. Embora o sistema continue essencialmente o mesmo, as versões atualizadas trouxeram um conjunto de melhorias importantes, na forma de novas funções e componentes atualizados.

Com relação à interface, o S60 3ed. FP1 trouxe uma mudança importante, que é a possibilidade de atribuir uma dupla função às teclas de atalho, onde um toque simples dispara um aplicativo e um toque longo dispara outro. Em aparelhos como o E71, que possui o conjunto completo, com 4 teclas de atalho, isso permite ter acesso direto a 6 aplicativos através dos botões (já que a tecla home, que dá acesso à tela inicial e ao gerenciador de tarefas não pode ser remapeada), com acesso fácil a mais dois aplicativos através dos dois atalhos configuráveis na tela inicial e a mais 6 através dos ícones de acesso rápido na tela inicial, em um total de 14:

m3f2ac51f

Depois que você personaliza as teclas com os aplicativos que mais utiliza, e pega prática em chavear entre eles, consegue usar o sistema de forma bastante eficiente, indo do navegador ao bloco de notas para fazer uma anotação rápida e daí para o cliente de IM ou e-mail, tudo isso com um MP3 tocando em segundo plano e um download sendo feito.

O uso do direcional para navegação também possibilita o uso do smartphone com apenas uma das mãos, o que faz uma grande diferença para quem realmente usa o aparelho para tarefas de produtividade (e não apenas compra para mostrar aos amigos), já que permite que você cheque mensagens e execute outras tarefas simples em muitas situações onde um aparelho baseado em touchscreen não poderia ser usado de forma eficiente, devido à necessidade de usar as duas mãos.

Ao pressionar a tecla menu, você volta à tela inicial, mantendo o aplicativo atual aberto em segundo plano; enquanto que, ao usar a tecla de encerrar ligação, você realmente fecha o aplicativo. Você pode ver a lista dos aplicativos abertos e chavear entre eles (sem precisar voltar ao menu) pressionando a tecla menu por dois segundos:

4937b9c4

Além deste atalho do gerenciador de tarefas, temos mais alguns outros atalhos pré-configurados no sistema. Para abrir o navegador, mantenha a tecla 0 pressionada por dois segundos na tela inicial. Pressionando a tecla verde (também na tela inicial) você abre a lista dos últimos números discados (que facilita as coisas se você liga freqüentemente para as mesmas pessoas) e, nos aparelhos da série N, manter a tecla de mídia pressionada abre o player de música.

Uma dica para ganhar tempo ao navegar pelos menus é que você pode usar as teclas numéricas como atalhos para acessar as pastas e os aplicativos. A tecla 1 abre o primeiro aplicativo (ou pasta) do menu, a tecla 2 abre o segundo e assim por diante. Isso funciona também para os aparelhos com teclado QWERTY e tela em modo landscape, como o E71, onde muda apenas a ordem das teclas:

525d3494

2187b0ae

Existe um volume muito grande de softwares disponíveis para a plataforma Symbian. De uma forma geral, fazendo uma pesquisa rápida no Google por “Symbian” e pelo tipo de aplicativo que você procura, você acaba, quase sempre, achando alguma boa opção. Os dois grandes problemas dentro da plataforma são a falta de compatibilidade com os aplicativos escritos para as versões anteriores (o que impede o uso de muitos softwares antigos, que nunca foram atualizados) e as restrições com base no sistema de certificados.

Alguns sites especializados em softwares para a plataforma são o www.symbian-freak.com, o www.allaboutsymbian.com/software, o www.symbian-freeware.com, o www.phonesymbian.com e o http://symbiansmartphone.blogspot.com.

A própria Nokia oferece um menu de instalação de aplicativos adicionais, disponível através do “Aplicativos > Downloads”, que funciona como uma espécie de mini-loja de aplicativos da Nokia, misturando títulos gratuitos com alguns em versão shareware. Os títulos exibidos variam de acordo com o aparelho, muitas vezes incluindo complementos diversos, que não foram incluídos na ROM do sistema para poupar espaço. Este é o caso do Quickoffice no 5800 XpressMusic e do suporte a teclados Bluetooth no 6120c, por exemplo.

A maioria dos softwares disponíveis no Downloads podem ser baixados também através da seção “Suporte e Software” do www.nokia.com.br. Outro endereço interessante é o www.nokia.com/betalabs, onde são disponibilizados novos aplicativos, ainda em fase de testes.

O Symbian utiliza um elaborado sistema de segurança, que protege arquivos essenciais do sistema (evitando que eles sejam modificados por malwares em geral) e exige que todos os aplicativos instalados sejam assinados digitalmente.

O uso das assinaturas tem duas funções: garantir que o arquivo que você está instalando seja exatamente o mesmo que foi distribuído pelo desenvolvedor (evitando assim a possibilidade de que ele tenha sido modificado por alguém mal-intencionado pelo caminho, uma questão importante, considerando que muitos aplicativos são pirateados e distribuídos através de canais alternativos) e permitir identificar os desenvolvedores (uma vez que, para distribuir um aplicativo, é necessário assiná-lo digitalmente), desestimulando assim o desenvolvimento de vírus, trojans e outros tipos de aplicativos maliciosos.

Os aplicativos assinados podem ser divididos em duas categorias: os aplicativos com assinaturas reconhecidas, que oferecem um nível maior de confiança e aplicativos auto-assinados, onde o próprio desenvolvedor gera seu certificado e o utiliza para assinar o aplicativo. Ambos os tipos são instaláveis, mas os pacotes auto-assinados exibem um alerta adicional quando são instalados e rodam dentro de um modo limitado, onde não podem acessar alguns recursos do aparelho.

O uso das assinaturas melhora bastante a segurança do sistema, protegendo a plataforma contra malwares. Essa é uma preocupação muito válida, já que os smartphones armazenam informações pessoais e podem ser usados para realizar ligações tarifadas, tornando-os um alvo atrativo para os crackers.

O grande problema é que o sistema de segurança também traz inconvenientes. O principal deles é o fato de impedir a instalação de aplicativos não assinados, ou cujos certificados estão expirados. Isso acaba por impedir a instalação de um enorme volume de aplicativos antigos ou descontinuados, além de muitos tweaks e aplicativos alternativos. Vamos então às dicas de como amenizar os problemas.

Por default, o sistema permite apenas a instalação de certificados emitidos por entidades reconhecidas, o que bloqueia a instalação de um número muito grande de aplicativos, excluindo todos os desenvolvedores que utilizam certificados não reconhecidos (como é o caso da maioria dos aplicativos freeware). A primeira medida é flexibilizar a configuração, orientando o sistema a permitir a instalação dos aplicativos auto-assinados.

Para isso, acesse “Ferramentas > Configs. > Gerenc. aplicat.” e altere a opção “Instalação de software” para “Todos” e a “Verific. certificados” para “Desativado”. Com isso, você passa a receber uma mensagem de “O aplicativo não é confiável…” ao tentar instalar um aplicativo auto-assinado, oferecendo a opção de continuar; em vez de um sumário “Erro no certificado”, como originalmente:

1b5c6f25

7adbe223

Todos os certificados possuem data de validade, que varia de 6 meses a 10 anos de acordo com o tipo. Isso abre margem para outro tipo de problema de instalação, que são os aplicativos antigos, cujo certificado já expirou. O sistema exibe então uma mensagem de “Certificado expirado” e recusa a instalação.

Para eles, a solução é simples: basta atrasar a data do relógio. Diferente do sistema de verificação dos certificados, que é baseado em chaves criptográficas, o sistema de verificação das datas é baseado em uma checagem simples da data do relógio. Basta atrasar a data em um ou dois anos e você consegue instalar os aplicativos com certificado vencido sem problemas:

m3c2f1f30

m35e9b768

Uma vez que o pacote é instalado, o aplicativo continua funcionando normalmente, mesmo depois que você volta a data ao ano atual.

Uma observação é que se você voltar o relógio demais, a uma data anterior à emissão do certificado, o sistema retorna outro erro (reclamando que o certificado ainda não é válido), e também aborta a instalação (o que é um problema no caso dos certificados de duração curta, válidos por apenas 6 ou 12 meses). Nesse caso, é só testar uma data intermediária, durante a qual o certificado foi válido.

Muitos aplicativos são distribuídos sem assinatura, indicando que o desenvolvedor simplesmente gerou o binário e decidiu distribuí-lo para testes ou uso particular, sem se dar o trabalho de obter um certificado. Estes aplicativos são geralmente distribuídos com a palavra “unsigned” no nome do arquivo e sua instalação é sumariamente rejeitada pelo sistema, que exibe a fatídica mensagem “Erro no certificado. Entre em contato com o fornecedor do aplicativo”, como no caso dessa versão beta do Handwave:

m39391f07

Uma forma simples de instalar estes aplicativos é assiná-los através do http://www.symbiansigned.com/, uma entidade vinculada à fundação Symbian, que é a responsável pela emissão dos certificados. Salve este link nos bookmarks, pois você vai acabar precisando bastante dele.

Na tela principal, escolha a opção “Open Signed Online”, onde você dá upload do aplicativo, especificando o IMEI do aparelho onde ele será usado (e os recursos que ele poderá utilizar), e recebe de volta uma versão assinada, com as configurações que indicou:

27e62285

Se você confia no aplicativo e quer simplesmente usá-lo sem dor de cabeça, pode simplesmente marcar todas as opções. Caso contrário, é recomendável ter um pouco mais de cuidado, desmarcando, por exemplo, as opções “WriteUserData” (que permite ao aplicativo modificar seus arquivos e configurações), “WriteDeviceData” (alterar as configurações do sistema) e “NetworkServices” (enviar informações para a Internet).

Os aplicativos assinados através do site podem ser usados apenas no seu próprio aparelho, daí a necessidade de fornecer o IMEI, que é incluído no certificado (para verificar rapidamente qual é o IMEI do aparelho, basta digitar *#06# na tela inicial). É preciso também fornecer um e-mail válido, para onde é enviado o link para baixar o arquivo assinado. Você pode notar que o site usa https e são tomadas todas as precauções de segurança, já que a idéia é justamente fornecer um ambiente seguro.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X