Conheça o Crusoé

Por:

A dez anos atrás tínhamos uma grande discussão entorno de quais eram os melhores processadores, os RISC ou os CISC. Os processadores CISC eram mais versáteis e complexos, enquanto os RISC eram mais simples e baratos. Atualmente esta discussão não faz muito sentido, pois mesmo os processadores supostamente RISC, como o G4 utilizam recursos tão complexos quanto os usados nos processadores CISC. Um G4 não é mais simples do que um Pentium II por exemplo.

O Crusoé, o novo chip da Transmeta aparece como uma nova alternativa de chip simples e barato. As principais características do Crusoé são:

  • Compatível com a plataforma PC
  • Híbrido de Hardware e Software
  • Projeto desenvolvido com o objetivo de consumir um mínimo de eletricidade

A idéia é desenvolver um chip o mais simples possível, mas que ao mesmo tempo mantenha uma performance comparável a dos processadores atuais.

Para conseguir isto, a Transmeta desenvolveu o “Code Morphing Software”, uma camada de software, que executa as tarefas de traduzir as instruções x86 nas instruções utilizadas pelo processador, ordenar as instruções de forma que sejam executadas mais rápido, etc.

Executando estas tarefas via software, foi possível criar um chip muito pequeno, que consome um mínimo de eletricidade. Para se ter uma idéia, a versão de 700 MHz do Crusoé consome pouco mais de 1 watt, enquanto algumas versões do Athlon chegam a consumir 60 Watts.

O baixo consumo elétrico torna o Crusoé perfeito para a maioria dos micros portáteis, servindo como uma opção muito mais poderosa em termos de processamento aos processadores utilizados atualmente em Handhelds e Palmtops, podendo também se aventurar no ramo de notebooks.

Para mais informações sobre o Crusoé, visite: http://www.transmeta.com.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário