Como transferir playlists do Spotify para o Amazon Music

Como transferir playlists do Spotify para o Amazon Music

Antes de começar a escrever este texto, me veio a seguinte indagação “qual a necessidade de artigo sobre como transferir playlists do Spotify para o Amazon Music já que pouca gente usa o Amazon Music?”

Além disso, esta semana, publicamos um tutorial sobre como transferir playlists do Spotify para o YouTube Music e agora chegou a vez do Amazon Music, o que reforçou ainda mais minha indagação.

Leia mais: Como transferir playlists do Spotify para o YouTube Music

Em termos de empresa, não há discussão sobre quem é maior entre Amazon e Spotify, mas em termos de serviços, graças às playlists, o Amazon Music não chega aos pés do Spotify.

“O inverno está chegando”

O Spotify se tornou uma empresa unicórnio em 2011, ou seja alcançando o valor de US$ 1 bilhão. três eventos também ocorreram em 2011: morre o fundador da Apple, Steve Jobs, a série Game of Thrones é lançada na HBO e Jeff Bezos passa a observar com maior atenção o mercado de streaming de música.

Game of Thrones se tornou uma das séries mais populares da história e a frase da família Stark, cujo protagonista da primeira temporada repetia diversas vezes, se tornou tão popular quanto à série.

A expressão “O inverno está chegando”, lema da família Stark, começou a ser dita pelos funcionários do Spotify fazendo alusão às semelhanças entre o momento da empresa e a narrativa da série.

Há 10 anos, esta imagem era um dos maiores spoiler alerts.

Na série, a família Stark teme que humanóides chamados “white walkers” invadam a muralha de gelo e comece uma extrema guerra. O Spotify não temia humanóides, mas o mesmo não pode ser dito sobre as maiores empresas de tecnologia do mundo.

Nesse período, especificamente no final de 2011, a Apple já estava mudando o iTunes para a nuvem, o Google também preparava sua resposta e Jeff Bezos – cuja ausência de cabelos pode remeter a Stannis Baratheon – estudava como ganhar mais uma guerra.

Leia também: 12 curiosidades sobre Jeff Bezos

playlists Spotify Amazon Music

Também foi em 2011 que a Apple, inclusive, permite que o iTunes seja usado em quaisquer dispositivos e o iTunes Festival era a principal janela de marketing para o serviço. Aliás, na edição de 2011 do festival, que também é o período em que a banda Queen se reúne -, após 20 anos desde a morte de Freddie Mercury -, o guitarrista Brian May e o baterista Roger Taylor fazem uma participação no show dos Foo Fighters com o baterista Taylor Hawkins no vocal.

Foo Fighters e Queen no iTunes Festival 2011.

Agora é a hora da pergunta: mas o que isso tem a ver com transferir playlists do Spotify para o Amazon Music?

A resposta é: “tudo”.

Amazon Music se aproveitou da polêmica do Spotify para incentivar a transferir playlists

Enfim, se o texto do YouTube Music abordou brevemente os motivos da criação do serviço, este aqui abordará como transferir playlists do Spotify para o Amazon Music.

Em 2013, artistas como Radiohead e Taylor Swift exigem que o Spotify removam o seu catalógo da plataforma, algo que começou com Bob Dylan em 2009.

Em 2014, Dave Grohl, vocalista do Foo Fighters, afirmou que o Spotify “estragou a forma como as pessoas consomem música”. Entretanto, o inverno chegou em 2015, com o Amazon Music, o Google Play Music e o Tidal dando os primeiros passos.

No ano seguinte, é anunciado o Amazon Music Unlimited, com qualidade de aúdio HD e Ultra HD, algo que o Spotify não oferecia e ainda não oferece. À época, fontes próximas de Jeff Bezos informaram à imprensa americana que o serviço “mataria o Spotify e o Apple Music”.

Assim como Stannis Baratheon em Game of Thrones, Jeff Bezos não conseguiu derrotar o Spotify… Por enquanto.

O final de 2021 e o início de 2022 é crucial para o Spotify porque representa o abandono em massa do serviço. Anteriormente o streaming de preferência, após setembro de 2021, quando o conteúdo de Joe Rogan passou a ser exclusivo do Spotify, a plataforma entrou se viu em um incêndio no qual a Amazon se aproveitou para apagar fogo com gasolina.

Mesmo com aumento de assinantes, Spotify tem prejuízo enorme

Quando 2022 chegou, Neil Young demandou a retirada de sua música do Spotify devido à postura de Joe Rogan contra a vacinação da Covid-19. Joni Mitchell e outros artistas também seguiram a postura do lendário guitarrista. Entretanto, com menor marketing.

Um dia depois de remover suas músicas do Spotify, Neil Young anunciou um contrato com o Amazon Music, que dava quatro meses gratuitos para novos assinantes.

Além disso, a Amazon lançou em seu site instruções para como importar playlists do Spotify, incluindo dois serviços.

playlists Spotify Amazon Music
A Amazon orienta os usuários mobile a utilizar o SongShift para transferir playlists, mas o serviço só está disponível para iOS.

Antes de começarmos, vale ressaltar que um dos artistas que iriam deixar o Spotify era a banda Foo Fighters, mas a morte do baterista Taylor Hawkins, em março deste ano, colocou uma pausa nos planos da banda.

Nesta semana ocorreu o segundo show do tributo a Hawkins, por isso vamos fazer uma playlist com bateristas cantores no Spotify e transferi-las para o Amazon Music utilizando um dos serviços indicados pela plataforma.

Tune my Music

playlists Spotify Amazon Music

A plataforma indicada pela Amazon para transferir playlists do Spotify para o Amazon Music é o Tune my Music. Sendo assim, iremos utilizar esse serviço para fazer a migração através do PC.

Para homenagear Taylor Hawkins, a playlist será com músicas em que os bateristas cantam, então teremos Hotel California, Yellow Submarine e, certamente, os hits de Phill Collins.

playlists Spotify Amazon Music

O Tune My Music é bastante intuitivo, apresentando os serviços de streaming com suporte à transferência de playlist. Como nesse caso são playlists do Spotify para o Amazon Music, é necessário conectar ambas as contas para executar a migração.

playlists Spotify Amazon Music

Em seguida, selecione a playlist desejada para transferir. O plano gratuito do Tune my Music permite a conversão de 500 músicas, assim como a maioria dos concorrentes.

Após selecionar a playlist e o serviço de destino, basta aguardar alguns minutos e a migração ocorrerá automaticamente.

FreeYourMusic

A Amazon indica o SongShift para transferência de playlists em dispositivos mobile. Contudo, esse app está disponível apenas para o iOS, então vamos repetir o mesmo utilizado no artigo do YouTube, o FreeYourMusic.

Baixe o FreeYourMusic na Play Store e conecte os serviços de streaming. Em seguida, vá em “Criar Nova Transferência”, deixando a magia acontecer automaticamente.

playlists Spotify Amazon Music

Vale ressaltar, entretanto, que após a transferência de 100 músicas, o aplicativo trava e só permite a migração de playlists caso o usuário aceite assinar os planos pagos.

playlists Spotify Amazon Music

Por outro lado, o FreeYourMusic é um dos melhores aplicativos para transferir playlists, com alto nível de acerto, tendo em vista a diferença do Spotify para o Amazon Music no sentido de qualidade de áudio.

playlists Spotify Amazon Music

Outras opções incluem o aplicativo mobile do Soundiiz, cuja versão web apareceu no artigo sobre o YouTube, além de vários outros apps medianos.

Playlists do Spotify migraram para o Amazon Music na melhor qualidade

O Amazon Music conta com um recurso muito interessante para quem prioriza a reprodução de áudio em alta qualidade: o Dolby Atmos. Com essa tecnologia, a experiência de aúdio torna-se ainda mais interessante, pois revela cada detalhe da música com profundidade e nitidez incomparáveis, diferentemente das músicas em Stereo.

O Amazon Music informa a qualidade das músicas abaixo do nome do artista.

Um exemplo é Hotel California, que pouca gente sabe sobre o vocal da música ser feito pelo batera. Vale ressaltar também a banda Genesis, cujo baterista assumiu os vocais principais em 1976, no album a Trick of The Tail, e não está na playlist por acaso.

O baterista do Genesis assumiu os vocais da banda após ser persuadido a cantar a música “Squonk”, a mesma da playlist. Esse baterista chama-se Phil Collins, um dos três artistas da história que conseguiu vender mais de 100 milhões de discos tanto como artista solo e como membro da banda.

Sobre Phill Collins, o saudoso Taylor Hawkins afirmou que a lenda do rock “é um mestre na bateria” e quando Collins admitiu, em uma entrevista, já ter tentado suícidio, Hawkins enviou uma carta de apoio ao seu ídolo, que revelou recentemente ser um dos fatores cruciais para sua recuperação mental.

Taylor Hawkins e Phil Collins em 2008.

Infelizmente, Phil Collins não participou do evento devido à sua saúde debilitada, mas muito dos artistas da playlist compareceram para homenagear Taylor Hawkins.

O primeiro show do tributo está disponível na integra no Paramount+, que você pode assistir também através do sistemas de canais do Amazon Prime Video.

O vídeo abaixo é um trecho do show em que o filho de Taylor Hawkins toca uma das músicas mais famosas da banda do seu falecido pai.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X