blank blank

IOMeter: Padrões de leitura e escrita sequenciais

Desempenho no IOMeter da Intel

Padrões de leitura e escrita sequenciais

O IOMeter envia um fluxo de solicitações de leitura e escrita, com profundidade quatro na fila de solicitações. O tamanho do bloco de dados solicitado muda a cada minuto, para que possamos ver o quanto a velocidade de leitura e escrita sequencial da unidade depende do tamanho do bloco de dados que está sendo processado. O teste indica a velocidade máxima que a unidade pode alcançar.

Para ver os dados numéricos em tabelas, clique nos links abaixo. Vamos falar sobre os gráficos e os diagramas.

m5c75468c

A nova versão do USB é obviamente superior à antiga. A taxa de transferência de dados máxima no USB 3.0 é tão alta quanto a do SATA 300, enquanto o USB 2.0 é limitado a 33,5 MBps. Ou seja, a nova interface é suficiente para os HDs de hoje. Mas ela ainda não está livre de altas latências, como você pode ver conferindo os resultados das unidades com pequenos blocos de dados, onde o USB 3.0 é inferior ao SATA 300. O interessante é que obtivemos a mesma velocidade quando instalamos o SSD no invólucro externo, então de fato há algumas limitações no desempenho. Não podemos dizer com certeza se isso se deve a um baixo desempenho do controlador USB ou a alguma limitação fundamental da arquitetura do novo barramento.

Também ficamos surpresos com os resultados do SSD em termos de velocidade máxima. Fizemos novas verificações e até tentamos outros SSDs, mas tivemos a mesma velocidade de 160 MBps. Sim, bem melhor do que os 35 MBps que obtivemos com o USB 2.0, mas longe do desempenho dez vezes maior que foi prometido. Esperamos que isso seja culpa de algumas imperfeições das primeiras implementações do USB 3.0, e que no futuro vejamos taxas de transferência de dados próximas aos 4,8 Gbps.

m71c2ab68

A mesma coisa aconteceu na escrita: o USB 3.0 é muito melhor do que seu antecessor e tem banda suficiente para atender a um HD de 3,5” moderno. No entanto, ainda temos perdas de desempenho em pequenos blocos de dados. O efeito se repete com muita frequência, então não achamos que seja acidental.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

blank