Considerações sobre o SO e drivers

Ao contrário da crença popular, é possível uma grande parte dos jogos atuais no Linux, usando o Wine, que recentemente tem oferecido avanços mais rápidos que o Cedega:

m46b92592

O grande problema é que a configuração exige uma boa dose de pesquisa e trabalho manual e é restrita basicamente aos usuários de placas da nVidia, já que o desenvolvimento dos drivers Linux da ATI está praticamente parado desde a compra pela AMD.

Outro problema é que o desempenho dos jogos no Linux é quase sempre de 20 a 40% inferior, já que muitas funções do Wine usadas por eles ainda não são bem otimizadas.

Como estamos utilizando uma Radeon 4650 no PC da análise e não temos muito desempenho para sacrificar, a única opção acaba sendo ir junto com a manada. Os jogos para PC são um território dominado pela Microsoft, devido à predominância do DirectX.

md2da98f

Entre as três versões do Windows em uso, o XP de 32 bits é ainda a melhor opção nesse caso, já que ele oferece um consumo de memória mais baixo, deixando mais memória disponível para rodar os jogos. O Windows 7 oferece um desempenho próximo do XP em máquinas atuais, mas em PCs antigos a diferença é ainda considerável.

Outro fator é o Steam (http://steampowered.com), uma plataforma de distribuição desenvolvida pela Valve (produtora da série Half-Life) que funciona de forma similar ao iTunes, permitindo que você compre os títulos e baixe na hora:

m2861bb1f

Inicialmente, o Steam foi concebido para ser um canal de vendas dos jogos da própria Valve, mas ele logo passou a incluir jogos de outras software-houses, resultando em um acervo de já quase mil títulos. Não existe uma versão para Linux (o que implicaria em portar também os jogos), mas é possível rodar o cliente do Steam e alguns jogos compatíveis através do Wine.

Diferente de muitos jogos para console, os bons jogos para PC continuam sendo desenvolvidos por muito tempo depois de lançados, com patches, atualizações e novos mapas sendo disponibilizados regularmente. Surge então o problema de como levar estas atualizações até os usuários, já que muitas podem ter algumas centenas de megabytes.

No caso das caixinhas, você acaba tendo que baixar e aplicar as atualizações depois de instalar, muitas vezes lidando com problemas e incompatibilidades introduzidos por elas, mas no caso do Steam o processo é mais transparente, já que você já obtém a versão mais recente ao instalar e as atualizações são aplicadas automaticamente.

Muito do sistema de atualização é baseado em sistemas de controle de versão (como o CVS) permitindo que o sistema baixe apenas as modificações dentro da árvore de arquivos e escolha automaticamente qual versão instalar (32 ou 64 bits, Windows XP ou Windows 7, etc.). Basicamente, o sistema automatiza toda a instalação dos jogos, fazendo com que o PC funcione como um vídeo-game, que você precisa apenas ligar e jogar, sem se preocupar com patches e incompatibilidade de versões.

m21a8805c

Os preços são basicamente os mesmos praticados em lojas dos EUA, com os lançamentos recentes custando US$ 49.90 ou 39.90 e os títulos mais antigos custando 29.90, 19.90 ou 9.90. Existem também promoções de final de semana (com descontos de 50% ou mais em alguns títulos) e também “free weekends” que são uma espécie de demo, onde você pode baixar e jogar um título específico de graça durante o final de semana (e depois comprá-lo se quiser continuar jogando).

A principal vantagem é mesmo a praticidade de poder comprá-los com poucos cliques aqui no Brasil. Como se trata de um download (e não de um produto físico), você paga apenas os 3.9% de IOF, em vez dos infames impostos de importação. Como de praxe, é necessário ter um cartão internacional ou uma conta no PayPal (https://www.hardware.com.br/livros/smartphones/paypal.html) e uma conexão rápida para conseguir baixar os jogos, já que títulos como o Call of Duty World at War e o Empire total War têm mais de 6 GB.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X